Câmara aprova criação de CPI para investigar Hospital da Mulher em Cabo Frio

Por em 08/02/2019
Vereadores querem apurar as denúncias de irregularidades no Hospital da Mulher.


 A Câmara Municipal de Cabo Frio aprovou nesta quinta-feira (7) a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias de irregularidades no Hospital da Mulher do município.

 

A instalação da investigação se deu após leitura do requerimento que teve assinaturas de todos os vereadores em plenário. A conclusão das investigações vai gerar um relatório sobre a situação do Hospital e as denúncias de irregularidades.

 

O presidente da casa legislativa, Luis Geraldo (PRB), responsável pela nomeação dos membros da comissão, disse que terá trabalho na indicação da comissão, que respeitará os blocos partidários, mas também participará, mesmo não sendo membro de todas as reuniões fazendo suas ponderações.

 

"Essa CPI é muito importante, pois vai trabalhar em cima de uma questão que esta trazendo problemas terríveis para nosso município. Mas vou pontuar junto aos membros da comissão, que indicarei, que precisamos através dela também trabalhar em cima do pré-natal junto as ESFs (Estratégias de Saúde da Família) para uma gravidez saudável e um  parto seguro das gestantes ", disse o presidente da Câmara.

 

A Comissão Parlamentar que vai apurar denúncias de irregularidades no Hospital da Mulher é uma comissão temporária, que tem como objetivo apurar denúncias referentes a problemas no atendimento médico; na disponibilidade de medicamentos, insumos e material hospitalar; bem como problemas na estrutura disponível para o trabalho dos profissionais da saúde.

 

A indicação dos vereadores que irão compor a comissão será feita pelo presidente do Legislativo na próxima terça-feira (12). O presidente e o relator serão escolhidos pelos membros da mesma na primeira reunião agendada pelos indicados.

 

Depois disso, os integrantes terão 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias, para concluir as investigações.